Daisypath Wedding tickers

Daisypath Wedding tickers

sábado, 18 de julho de 2015

Depois do sim...

Olá gurias... Como estamos. To mais sumida que nota de 1 real e nem sei se alguém aí ainda lê o que escrevo... Mas vou escrever assim mesmo. Já faz um ano que me casei e quero contar um pouco da minha experiencia. Já escrevi isso antes aqui mas não custa nada repetir. A maioria de nós é, ou foi eu, uma noivinha dessas que só pensa em casamento. Quando eu era noiva só ficava pensando em como seria, pensando nas lembrancinhas, decoração e em tudo os mínimos detalhes do meu tão sonhado dia, confesso que hoje fico pensando em como gostaria de voltar no tempo e reviver esse dia que foi lindo mágico e o mais perfeito da minha vida até hoje. Fico revendo as fotos o vídeo e lembrando do turbilhoes de emoções que sento nesse dia. Mas quero falar do depois. Acho que fantasiávamos um pouco sabe? Como nos contos de fadas onde os pombinhos lutam para estar juntos até que conseguem se casar e finalmente vivem felizes para sempre... Só que o nosso conto de fadas não acaba ai. Durante os preparativos ficamos tão atordoadas e tão imersas nas questões do casamento que simplesmente não paramos pra pensar no depois, e depois que a festa acabar? Essa fase nos ocupa tanto que sentimos falta, na verdade sentimos falta de tantas outras coisas. Esses dias fui a casa da minha mãe, isso mesmo a casa da sua mãe não é mais a sua casa e até você se habituar com isso vai demorar... Então fui até lá e entrei naquele que era o meu quarto e deitei naquela que era a minha cama olhei pro teto e pensei aquele dia na véspera do meu casamento foi a ultima vez que me deitei aqui e podia dizer minha casa, minha cama e eu tava tão preocupada com todo o resto que nem me dei conta disso, foi o ultimo dia morando com meus pais e eu nem sequer percebi... Posso dizer que essa é a maior mudança de todas, para quem ainda mora com os pais e passou a vida inteira chegando em casa e tendo já aqueles velhos rituais de família, no meu caso eram o cafe da manha e jantar onde conversávamos e de repente isso não existia mais. Os primeiros dias foram bem estranhos eu chorei muito confesso. Também é estranho ser a dona da casa. Antes quando aparecia algum problema era só chamar mamãe e papai. Quem nunca mãe esqueci a toalha ou pai a bica quebrou... Agora a responsabilidade será sua... E essa parte até que é fácil. E ainda você deixa de morar com quem morou a vida inteira e passa a morar com um estranho... Claro que no sentido figurado né gente... Obviamente você conhece o seu marido e dependendo até conhece bem, eu por exemplo namorei por 12 anos antes de casar, posso dizer que nos conhecemos mmmmuuuiiitoo bem, mas mesmo assim temos costumes diferentes, afinal crescemos em famílias diferentes e recebemos educações diversas, então pode ser que aquilo que é absolutamente natural pra você pra ele é uma coisa super estranha... Um exemplo simples no meu caso é o habito de tomar banho, eu tomo muitos banhos e antes de deitar na cama eu tenho que tomar um banho, mesmo que eu tenha tomado banho a pouco tempo atras e não tenha saído de casa, Ou se eu tomar banho for ali na esquina de carro voltar pra casa e for dormir eu preciso tomar banho. Já o meu NOIVO, OPS marido(até hoje não me acostumei) pra ele isso é absolutamente desnecessário. Se acabou te tomar banho foi ali de carro, ta limpo.... Quem ta certo? Não sei dizer, sou assim porque meus pais são assim e ele é assim pq os pais dele devem ser assim. Esse é só um exemplo bobo mais o dia a dia é bem complicado. Qualquer minima coisa pode ser um potencial motivo pra brigas. Então tem que ter jogo de cintura.Nem tudo são flores, mas quando tem flor, ah é um jardim cheio e perfumado. O fato é que é uma delicinha não ter que se despedir mais sabe, não ter mais aquela coisa de cada um ir pro seu canto depois do cinema. Ah isso é muito bom... Poder dormir agarradinho todo dia e acordar e saber que vai ter alguém ali do seu ladinho. Na verdade acabamos criando novos hábitos, mesclando um pouco de cada um pra criar nossos próprios costumes. Aos poucos as manias dos seus pais vão ficando pra trás e o casal cria manias personalizadas, manias só deles, e eu acho que nesse momento é que começa a se estruturar uma verdadeira família. Então gatas meu objetivo com esse post não é desanimar ninguém quanto ao casamento não viu? Pelo contrário casar é maravilhoso e estou muito feliz com todas as mudanças mesmo sentindo falta de papai e mamãe. O que eu quero é que vocês pensem no depois do sim e principalmente não se deixem abater por qualquer briguinha, porque cedo ou tarde elas vão acontecer, e isso não significa que vocês não sejam perfeitos um para o outro, só significa que nenhum dos dois é perfeito. Então boa sorte a todos e todas, Muito amor pra vocês!!! Um beijão e até a proxima

4 comentários:

Cris disse...

Que bom que vc está de volta... depois do casamento que passamos a conhecer melhor a outra pessoa... mas ser casado apesar da complexidade é muito bom! Bjos

Aline Marinho disse...

Nem fala...
Depois que acontece tudo e que realmente paramos pra pensar.
Eu fiz ao contrario: estamos morando já juntos e depois vamos nos casar.
Mas qndo vc se da conta, vc fica atordoada. São coisas simples e para alguns muito superfalas que ninguem acha isso importante.
Mas com o tempo passamos a nos acostumar e ver que a cada dia seu laço com seu marido e com sua familia fica mais forte.
Adoro seu blog e me inspiro mto.

Plano Perfeito de Casamento disse...

Olá! Tô fazendo 2 anos de casada este ano e sei bem o que está falando. Vivi intensamente os preparativos e depois da festa?! Vivi a realidade (que não é melhor e nem pior - apenas a realidade)... Tô ensaiando uma volta ao mundo dos blogs e vim procurar como estão as noivinhas da minha "geração"... enfim, que bom que está tudo bem. Bjs bjs

Afra disse...

Bonito, como seu estilo.

Postar um comentário

Estou ansiosa por seu comentário!